Aula prática de microscopia e o universo de pequenos seres

Estudantes de sétimo ano aprendem a utilizar o microscópio em aula de valor lúdico e epistêmico com o professor de Ciências, Guy Barcellos.

As aulas de Ciências do professor Guy Barcellos nas turmas de sétimo ano já iniciam com a proposta de levar os jovens ao laboratório do Colégio João XXIII e utilizarem o microscópio. O objetivo dessa aula é observar os tecidos vegetais para verificar as estruturas envolvidas na fotossíntese, sendo esse um dos primeiros contatos dos estudantes com o equipamento de grande relevância nas pesquisas em Ciências da Natureza.

A aula está em conformidade com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC, onde consta que a pesquisa é uma premissa pedagógica e a alfabetização científica é um foco central do ensino de Ciências. Desta forma, o desenvolvimento da competência de laboratório é uma etapa importantíssima para a complexidade das pesquisas desenvolvidas pelos estudantes.

Segundo o professor Guy Barcellos, muito mais do que instruir os estudantes a utilizarem o instrumento e produzirem pesquisas através da observação microscópica, a prática impregna a aula de emoções e aguça a inteligência naturalista dos estudantes. Por isso a utilização do microscópio nas aulas de ciências possui valor lúdico e epistêmico.

O valor lúdico está em observar as coisas que o nosso olho não pode ver naturalmente e o valor epistêmico é que a pessoa se torna capaz de utilizar uma ferramenta, um instrumento, cuja importância é gigantesca para a história da humanidade, que permitiu verdadeiras revoluções científicas. Os primeiros microscópios nos permitiram detectar que existem bactérias, que existem vírus, que existem protozoários e que há um universo além da nossa visão, que os nossos sentidos não são suficientes e não são capazes de nos mostrar, de elucidar, de desvendar, todo o mundo que existe bem pequenininho”, constata o professor.

O professor conta ainda que a atividade formativa compõe uma competência, portanto, utilizar o microscópio é uma habilidade necessária para ler os fenômenos cientificamente, elaborar hipóteses e fazer investigações, uma vez que o instrumento permite a abordagem de diversos conteúdos da BNCC. Além de oferecer uma aproximação gradativa aos principais processos, práticas e procedimentos da investigação científica. Nesse sentido, fica a cargo do estudante preparar sua lâmina, colocar no microscópio, focar, observar e fazer suas micrografias. Esta habilidade também poderá auxiliar nos projetos de pesquisa dos alunos, caso surja a necessidade de experimentos que necessitem de observações microscópicas.

Total
0
Share
Rolar para cima