Dedicação e amor pelo esporte desde pequeno: conheça a trajetória do Lorenzzo, nosso estudante atleta.

Seguindo com a nossa série sobre os estudantes atletas do Colégio, vamos falar de um esporte que ainda não apareceu por aqui. Ele é bem conhecido e rendeu medalhas para o Brasil na Olimpíada de Tóquio. Falaremos desse esporte através da trajetória de um estudante que é um atleta apaixonado pela ginástica artística.

Lorenzzo Barcellos tem 11 anos, e está no 6º ano do nosso Colégio. Ele nos conta como conheceu o esporte, o que aprendeu com ele, como são os treinos e como se vê no futuro.

O esporte pode influenciar positivamente as pessoas: prova disso é que essa  paixão de Lorenzzo pelo esporte começou quando acompanhava o primo nos treinos e tinha vontade de fazer o que o primo fazia. No seu aniversário de 4 anos, sua mãe o inscreveu na ginástica artística e, desde lá, ele vem se dedicando e obtendo conquistas.

O atleta, que sempre esteve ligado ao esporte, já praticou vôlei, handebol, basquete e natação, mas o seu grande objetivo sempre foi a ginástica artística. Lorenzzo já participou de mais de 30 campeonatos nessa modalidade em diversos lugares do Brasil.

O ginasta contou um pouco sobre a sua rotina de treinos: “De manhã vou para a escola e, às 15h30, vou para o treino, que termina às 20h. Segunda, quarta e sexta tem academia antes do treino, que é mais puxado. O resto é mais tranquilo. Sábado o treino é de manhã. Só não treino aos domingos.”

Para Lorenzzo o esporte é uma forma de desenvolver autonomia e persistência: “Você corre pra lá e pra cá e pede força. E sem isso eu não teria aprendido que eu preciso fazer minhas coisas sozinho. Mesmo tendo incentivo de outros, preciso fazer sozinho. Me ajudou a entender que preciso ter vontade de fazer qualquer coisa e que, sem vontade, não vou conseguir chegar a lugar nenhum. Se você se dedicar, ir lá e fizer aquilo, você consegue chegar lá.”

Ao ser questionado sobre o futuro na ginástica, o atleta fala que está treinando para um dia chegar a ser campeão olímpico, mas que só será possível competir a partir dos 15 anos, que é a idade mínima permitida para a participação em olimpíadas.

Assim como o Lorenzzo e muitos outros estudantes do Colégio João XXIII, o esporte tem contribuído para uma melhor qualidade de vida, de bem-estar e de aprendizado. A prática esportiva vai além dos benefícios físicos ou motores. Não importa se você é um atleta profissional, amador, ou apenas adora praticar algum exercício físico: conte sua história para a gente! Vamos adorar divulgar aqui e incentivar a prática esportiva.

Total
0
Share
Rolar para cima