Cerimônia de posse do Conselho Deliberante é marcada pelo Plano de Gestão Comunitária

Na ocasião, também aconteceu a apresentação das funções e recomposição do Conselho Fiscal.

Na última terça-feira (18/05), os novos integrantes do Conselho Deliberante, eleitos através de votação on-line, foram apresentados e acolhidos pela Comunidade do João. A assembleia ordinária aconteceu de forma virtual para empossar os conselheiros e apresentar as atribuições desse importante órgão deliberativo da comunidade escolar, além de propor a apreciação do Plano de Gestão em Tempos de Pandemia, apresentado pela Diretoria Pedagógica.

O evento contou com a participação de 70 pessoas entre conselheiros, representantes das Diretorias, profissionais de diversos setores, Grêmio Estudantil (GEJ) e famílias da Comunidade Escolar do Colégio João XXIII, mantido pela Fundação.

A Presidente da Fundação, Aline Portanova, atendendo aos critérios estatutários, leu a lista de todos os conselheiros eleitos, sendo 39 turmas com eleições. Destas turmas, saem 96 conselheiros titulares e suplentes, e, deste número, 72 cargos estavam aptos para eleição. Segundo a Comissão Eleitoral, o processo aconteceu totalmente on-line e recebeu 411 votos válidos.

Após a posse, aconteceu a eleição dos membros do Conselho Fiscal, composto por seis conselheiros. A Diretoria Executiva informou que fica a cargo desse conselho, nos termos do Estatuto da Fundação, o exame das demonstrações financeiras e pareceres da Auditoria Externa, emitindo parecer prévio à aprovação de matérias de natureza econômica ou financeira pelo Conselho Deliberante.

O último momento da noite, foi a apresentação do Plano de Gestão em Tempos de Pandemia 2020/2021, apresentado pelas Diretoras Pedagógicas, Márcia Valiati e Rosane Rodriguez. As diretoras deram as boas-vindas aos conselheiros eleitos e apresentaram os desafios da gestão comunitária em uma escola também comunitária, onde existem espaços de escuta, diálogo e construção coletiva.

A Diretora Pedagógica, Márcia Valiati, iniciou sua fala citando Ailton Krenak e a oportunidade de encontros. “Eu penso cada vez mais o quanto nossa vida é feita de encontros, e alguns são portadores de futuro, como o de hoje, com a posse de vocês a gente tem essa promessa e este compromisso que é co-construído aqui na nossa escola. or isso que eu digo que esse encontro é potente!”.

As diretoras não só apresentaram os eixos norteadores do Plano de Gestão Pedagógica, mas convidaram para participar da explanação os representantes do Grêmio Estudantil -GEJ, da Associação dos Profissionais do João – APJ, os professores e os jovens, através de vídeos e fotos da grande obra em educação que é o colégio, com todos os segmentos e protagonistas destes mais de 50 anos de João XXIII. Além disso, apresentaram a força tarefa realizada no início do ano e atualmente com o retorno presencial, para que a dinâmica da vida em 2021 seja através do aprendizado obtido em 2020.

Quais são as buscas neste movimento de gestão comunitária?

Segundo as diretoras é através da ética das relações; do protagonismo de crianças e jovens; do encorajamento de crianças, jovens, docentes e profissionais a exercerem papeis de liderança, que se constrói um espaço de vida e de relações capazes de manter e promover a plenitude da experiência de viver. Uma escola aberta à surpresa e à formação profissional de sua comunidade escolar.

Para isso é preciso potencializar processos transformadores e inovadores em educação, a interrelação da gestão administrativa e pedagógica, necessária e indissociável, e a reinvenção de tempos e espaços de aprendizagem (presencial, virtual e híbrido) com crianças e jovens aprendendo a se relacionar nessas diferentes dimensões. Também foi apresentada a personalização e diversificação dos percursos de aprendizagem, por meio de tecnologias e metodologias ativas, através dos diálogos entre educação digital e socioambiental e a promoção de competências socioemocionais, articuladas ao desenvolvimento intelectual.

Além disso, ressaltou-se a perspectiva dialógica e dinâmica dos protocolos de biossegurança, do cuidado de si e dos outros, forjada em pactos de responsabilidade individual e coletiva. “A gente sabia, né, quando iniciamos todo esse processo de construção, que podíamos importar qualquer protocolo, de toda ordem, mas também éramos sabedores que o cuidado de si é uma atitude que não se estabelece por protocolos e que houve, sim, uma construção de significados e de sentido em torno deles”, salienta a Vice-diretora Pedagógica, Rosane Rodriguez.

Ao final do encontro, conselheiros e demais membros da Comunidade do João pronunciaram-se sobre o Plano de Gestão apresentado e sobre as demandas familiares em tempos de pandemia e retorno das atividades presenciais.

Total
0
Share
Rolar para cima